Consulta Psicoespiritual (Taroterápico)

sábado, 13 de junho de 2009

A falsa sensação de Liberdade

E aí que conceitos liberais (propriedade privada, estado de direito, capitalismo e consumismo, etc.) (re)inventaram a ‘democracia’, então os conservadores – menos abrangentes – a burocratizaram. Quando a idéia de democracia, ou seja, a liberdade de escolha que já vem desde os primórdios da sociedade, surgiu no início deste contexto sócio-econômico, mais ou menos no início do século XX, foi vista como uma tentativa socialista em igualar todos, o que vai contra a divisão de classes capitalista.

Com o tempo, a introdução da democracia nas principais potências econômicas virou uma tendência mundial. Foi-se visto que a liberdade desta democracia é diferente da liberdade revolucionária socialista – que, no decorrer do século XX teve sua imagem manchada por déspotas.

Democracia é a liberdade que os (neo)liberais defendem. A falsa sensação de que qualquer um entre todos pode sim conquistar o poder. Você acredita nisso?

Na minha humilde opinião, a democracia liberal conforta e conforma as pessoas que não entendem o que é política. As pessoas não têm dúvidas de que, quando surgir, e se surgir, uma oportunidade, elas poderão entrar no páreo para ser escolhidas dentre os montes que disputam com unhas e dentes os cargos políticos. Até parece bem possível. Mas em nosso país infelizmente não há um sistema de capacitação política, de alfabetização política. As coisas não funcionam só na base da vontade de fulano, ou da comunidade tal. Há uma vontade dentro de cada partido, onde são escolhidos os mais "capazes", mas ser capaz para o partido não quer dizer ser capaz empiricamente. São tantas eleições antes da eleição verdadeira, que dificulta ao extremo a chegada ao poder para qualquer um entre todos. São muitos os chamados, mas poucos os escolhidos. Dentre os escolhidos, conta-se nas mãos os politicamente capazes. Mas é assim que funciona esta democracia, a liberdade sem igualdade. Conceitos modernos manipulados pela maquina capitalista que ainda não foi destruída. Está crescendo. E vai crescer mais, tanto que vai explodir. E aí os eleitores deixam de ser o óleo pra máquina pra virar gestores. Verdadeiros gestores de suas vontades e convicções. Livres e iguais. Revolucionários.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

obrigado por contribuir e compartilhar com a i:i